Bem-vindos !!!

abril 17, 2009

ESCREVENDO NA TERRA…

Certa manhã, Jesus estava reunido com algumas pessoas no templo, onde costumava sempre ir.

Quando então em sua direção alguns homens se aproximam, trazendo com eles uma mulher desesperada. Esses homens eram grandes estudiosos e imponentes autoridades daquele povo, pessoas respeitadas e temidas.

Achegaram-se perto de Jesus e empurrando a pobre mulher no meio das pessoas disseram: “Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando. E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?” 

Jesus não deu nenhuma resposta, ele simplesmente escrevia com seu dedo na terra.  Mas o povo insistia então, eles perguntavam irritantemente pra Jesus, querendo saber sua opinião sobre aquilo.

Então Jesus olhando aqueles homens, disse a tão conhecida frase: “Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela. “

E voltou a escrever…

Muitas lições podemos tirar desse momento incrível, mas o que me fez refletir esses dias foi o ato que quase sempre passou despercebido, Jesus escrevendo na terra.

Você já viu alguém pensando na vida? Sabe quando fica parado, estático e enquanto você fala com ele parece que está viajando, num outro lugar, bem distante de tudo…

Alguns com os olhos arregalados, outros apoiando as bochechas em uma das mãos, outros fazendo desenhos com os dedos…

Geralmente quanto maior a idade e experiência de vida do homem, mais tempo ele dedica a esse gesto. Mais tempo ele passa pensando em suas atitudes, no que passou e o que ainda há de vir.

Imagina então um Homem com o entendimento maior que qualquer ser humano.
Um Homem que, além da total sabedoria de tudo o que se foi, ainda possui o infinito conhecimento sobre o que ainda será, o futuro seu e de milhões e milhões de pessoas.

Ahh eu daria tudo pra ver o olhar de Jesus quando ele, após muita insistência precisou olhar para aqueles homens.

Aquele olhar calmo, sereno, repleto³ de sabedoria e entendimento, e toda a experiência de vida diretamente vinda do Dono do universo, criador de TODAS as coisas.

Pode ser que Jesus escrevia algo que estava naquele momento ensinando às pessoas, pois as escrituras dizem que “todo o povo vinha ter com ele, e, assentando-se, os ensinava.”

Mas eu sempre fui um cara apaixonado pelas coisas simples, as coisas pequenas, os detalhezinhos hehe.

Eu gosto de imaginar o Senhor sentado, desenhando com suas mãos na areia do chão do templo, enquanto falava verdadeiras preciosidades de maneira doce, calma, paciente.

Bom, e foi por isso que resolvi dar esse nome ao blog, pois pretendo expor aqui todos os detalhes que me fazem “viajar”. Detalhes que me emocionam, e que temperam a admiração e paixão que tenho pelas obras de Deus.

Mais uma vez, sejam bem-vindos todos, e se continuarem a acompanhar esse blog (espero que sim =D) sugiro que apertem os cintos.

Abraços

Olá pessoal,

Segue um videozinho com uma mensagem.

Abraços

“…Ela me adotou e me levou para morar com ela.
Teve um dia em que enchi a casa d’água.
Em vez de me bater, ela me abraçou.”

Você já deve ter visto essa propaganda na tv não é?

Também já deve ter visto alguma história de amor nas telas do cinema, ou na tv, internet, etc.

É… Em nossa vida presenciamos muitas histórias inesquecíveis que nos arrancam lágrimas.

Mas afinal, o que é o sentimento que chamamos de amor? Como se distingue? Com o que se parece?

Frequentemente, ao ver algum casal de namorados podemos ouvir a frase, “Eu te amo!”.
Já ouvi também diversas vezes (principalmente num grupo de mulheres) a expressão “… foi amor a primeira vista!”

Quando era criança eu amava meus cãezinhos, mas também amava meu videogame. E agora? será tudo igual?

Certa vez houve um Homem que estava prestes a ser sentenciado a morte, da pior e mais vergonhosa maneira considerada pelo seu povo.

Então, após um castigo doloroso e muitos cortes em seu corpo, o governador local decidiu liberá-lo pois não achava nenhuma prova, ou mesmo qualquer evidência de culpa naquele pobre Homem.

Muito foi interrogado, porém nada respondia.

Mas o seu povo, pessoas que conviveram com ele, que aprenderam, que foram curadas por esse mesmo Homem, pediam em alto som pela sua morte.

Então o governador tentou arrancar dEle uma explicação, algo que pudesse fazer com que ele fosse condenado ou então liberado. O governador queria um motivo para soltá-lo, um motivo que pudesse apresentar a multidão revoltada e então aliviar sua consciência.

Foi aí que aquele então Prisioneiro, vendo a aflição do governador, disse algo parecido com isso: “Você está cometendo um erro menor do que  aqueles que me entregaram a ti”

Você tem noção disso? Ele estava TRANQUILIZANDO o Homem que ia condená-lo a MORTE!

Bom, após algum tempo esse mesmo Homem, já no ato de sua condenação, no auge de sua dor e aflição, pediu ao seu Pai que perdoasse aquelas pessoas que o estavam matando.

Tudo isso, sendo Ele inocente.

Você consegue imaginar essa cena?

– Um amor que é capaz de dar a vida por outra pessoa, pessoa que talvez não goste de você;
– Capaz de perdoar a maior das traições;
– Capaz de entregar tudo, de graça, sem nenhum interesse próprio…

Na palavra de Deus diz que isso ocorreu porque Deus AMOU o mundo de uma maneira tão grande, que entregou seu próprio filho pra morrer pelos erros da humanidade.

Certa vez Jesus estava ensinando e disse: “Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus”

Percebam que Ele diz “Amai a vossos inimigos”. Ué, mas tantas pessoas dizem que o “Amor” acontece sozinho, “não mandamos no coração”, etc, etc… E agora?

Então isso significa que talvez esse “Amor” de que Ele falava nem sempre brote naturalmente dentro de nós. Isso algumas vezes pode ser algo que tenhamos que “semear”.

É triste como temos o costume de dar a qualquer sentimento o nome de “Amor”.

– Atração física;
– Admiração;
– Estima;

Enfim, esses são somentes alguns casos.

Mas o amor não é isso, definitivamente não é!

Um sentimento tão poderoso, capaz de acabar com qualquer tipo de manifestação do mal.
Sentimento que cura qualquer doença, sara qualquer ferida, acalma qualquer ódio…

As vezes numa das minhas utópicas viagens filosóficas, fico imaginando o que aconteceria se eu hoje abraçasse quem me odeia, sorrisse a quem me fez chorar, ajudasse a quem muito já me atrapalhou, perdoasse a quem me feriu, etc,etc…

Por que isso as vezes é tão dificil?

Talvez possa ser a única real arma que temos contra todo o mal desse mundo…

Ultimamente tento pensar nas pessoas como crianças. Lembrar de gestos puros, caridosos, acolhedores.

Olhares sinceros, sorrisos, lágrimas de tristezas e alegrias.

Lembro também de gestos nobres, de pessoas que abandonaram fortunas pra viverem dedicadas aos mais pobres.

Lembro me do meu pai, que sempre trabalhou árduamente e gastava talvez um dinheiro que não tinha, então no meio da noite, ia escondidinho na sala colocar meu presente debaixo da árvore de natal, dizendo que um velhinho de barbas brancas o tinha deixado lá.

Sabe, atos que me fazem acreditar nas pessoas.

Atos que nos encorajam a pagar o mal com o bem; a injustiça com a justiça, a impiedade com o perdão, a guerra com a paz, o ódio com amor.

Aquele maravilhoso amor, semente, dom de Deus, personificado e revelado ao mundo através de seu Filho Jesus.

E que pode transformar a sua história e muitas outras, para sempre.

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

Não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade;

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O amor nunca acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;

Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;

Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.

Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.

Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”

1 Coríntios 13: 1-13